NOVENA DE SÃO JOSÉ

NOVENA DE SÃO JOSÉ NOSSOS AGRADECIMENTOS AO PADRE RAIMUNDO NOGUEIRA-NDS, QUE TRADUZIU DO INGLÊS.  Ouça o que lhe diz o irmão André..., Grande devoto de São José.“ Reze a São José. Ele não o abandonará nunca.”“ Faça uma novena. Você começará por confessar-se e comungar.”“ O óleo e a medalha o farão lembrar-se de São José e despertará em você a confiança nele.”“ Reze a São José. Eu rezarei com você.”“ Você deveria confiar mais em São José.”“ Muitos doentes teriam sido curados se houvessem perseverado na oração por mais tempo.” “ Vá e reze diante da imagem de São José. Diga-lhe: “ São José, ore por mim, como o Senhor teria rezado, em meu lugar, se o Senhor estivesse ainda na terra.”“ São José vai curar você.”“ Você crê em Deus? Você acredita que Deus tem o poder de curar você? Fique de pé e caminhe!”“ Deus é infinitamente bom. Estas curas são ótimas para as pessoas que são curadas e para outras que vão ouvira respeito delas.”“ Nós iremos e faremos preces de ação de graças para agradecer ao nosso bom Deus.”“ É extraordinário que, no mais das vezes, as pessoas que pedem para serem curadas, mas, muito raramente, fazem súplicas para obterem a humildade ou o espírito de fé. E, no entanto, isto é tão importante.”“ Na oração, a pessoa fala com Deus como se fala com um amigo.”“ Devemos rezar. Quando você murmura: “ Pai nosso que estas no céu...., o ouvido de Deus está bem junto a sua boca.” SÃO JOSÉ, UMA VIDA DE FÉ BEM SUCEDIDA.  Nós tendemos espontaneamente a admirar os indivíduos excepcionais, que ultrapassam toda a sorte de barreiras e, assim, excitam a nossa imaginação com uma perspectiva que se estende além de nossos limitados horizontes.Com um profundo interesse volvemos nossos olhares para os grandes artistas internacionais, os  astronautas, os astros esportivos, os cientistas e os chefes de estado. O sucesso destas celebridades nos impressiona e fascina.Isto é verdadeiro também na vida cristã. Sentimos uma urgência semelhante a nos render admiração àqueles que foram bem sucedidos na busca da fé, porque fizeram algo de suas vidas e encontraram a Deus. Agora, eles estão, de fato, numa posição de nos guiar e nos dirigir. Unidos a nós em cristo, eles levam a peito os nossos interesses e mantêm-se sempre atentos a nossas esperanças e apreensões.A novena de são José, que se inicia hoje, nos proporciona uma oportunidade de levantarmos, uma vez mais, os nossos olhos para o grande Santo e , assim, apreciar as lições exemplares de sua vida cotidiana.Portanto, deveríamos ter todo apreço em responder ao desafio de seu exemplo e encomendar-lhe, confiantemente, nossas intenções e as de toda a Igreja.  PRIMEIRO DIA - São José modelo de fé.         São José, hoje nós vos invocamos como modelo de fé. Vós acolhestes com amor,a Deus nossa vida. Atento a sua palavra, vós concordastes em participar do mais profundo dos mistérios, o da encarnação do filho de Deus.       Vossa esposa virgem concebeu sem intervenção humana, e um filho lhe nasceu, que era Deus. E Vós o adorastes e protegestes. Estes acontecimentos foram perturbadores e surpreendentes e, para aqueles que crêem, poderiam  parecer impossíveis.        Mas, Vós certamente compreendestes que, quando Deus fala a um homem, Ele não tenta seduzi-lo ao erro. Sem contestar ou questionar a vontade de deus a vosso respeito, fostes em frente, pondo vossa confiança na luz que só ele nos proporciona.       Por vossa vida com Maria, Vós contribuístes para a implementação da salvação da humanidade.       Nós também queremos ter uma fé como a vossa, para que Deus possa habitar em nós e, assim, sejamos fiéis a vossa vontade. Às vezes, nós hesitamos  em nossa vida cristã. Acreditamos em Deus, em cristo e na Igreja, mas muitos vivemos uma fé marginalizada.       Contudo, pois que a fé modelou toda a nossa vida, nós vos suplicamos que esta mesma fé seja para nós a  luz que sem cessar nos cative e guie nossas ações cotidianas. Que sempre vejamos, numa perspectiva de fé, a mão de deus em todos nossos acontecimentos diários e em tudo que nos acontece. Assim, pois participaremos de vosso trabalho de justiça, e de paz e de amor. Amém.  SEGUNDO DIA - São José, modelo de esperança.         Durante a vossa vida, Ó São José, fostes um homem de esperança. Como o povo de Israel, partilhastes  a esperança de ver um dia consumada a redenção da humanidade.E foi assim, que bem no seio do vosso lar, unido a Vós como um filho a seu pai, viveu o Messias. Isto foi um sinal da bondade e fidelidade do Senhor e o próprio deus mostrou-se fiel a suas promessas e novos horizontes de esperança se manifestaram a toda humanidade.        Que Vós houvésseis esperado a salvação de Maria e a vossa, poderia ser de outro modo, pois que acolhestes o próprio Deus em vossa vida. Nos imprevisíveis acontecimentos que se sucederam, tais como as aflições  que envolveram o nascimento mesmo de Jesus e a fuga para o Egito, vossa única força foi a inabalável esperança que pusestes na bondade, no poder e na fidelidade do Senhor.       Sem sombra de  dúvida, isto explica a serenidade cheia de paz que irradiava de vosso lar. Vós sabíeis que, em tudo o que vos acontecia, Deus teria sempre a última palavra.       Dai-nos, ó São José, aprender a ter esperança como vós tivestes. Muitas vezes nós somos tão passivos diante de nossas responsabilidades cotidianas. Falhamos tantas vezes no cumprimento de vossas promessas. Ontem prometíamos nos dedicar ao serviço ao próximo e hoje nos surpreendemos envolvidos em ridícula mesquinhez; prometemos a mar com todo o nosso coração e hoje contatamos nossa dificuldade de amarmos plenamente os outros; prometemos realizar o bem e hoje  nos defrontamos com nossas próprias limitações.       Quantas vezes nos desanimamos. Conscientemente, ou não, as vezes colocamos a esperança em segundo plano e dizemos: “Afinal de contas, para que serve tudo isto?       São José, ensinai-nos a esperar contra todos os obstáculos; o mal jamais poderá dominar as pessoas que elevam seu olhar para Deus. Para além de toda fraqueza há sempre a fidelidade do criador; só com ele nós contamos. Para nós há apenas um caminho para se viver e este é – ter esperança. Que esta esperança nos transforme e nos dê segurança e força em nossa vida  de todos os dias. Amém.  TERCEIRO DIA - São José -  Modelo de Amor.          São José, vossa vida foi ocupada inteiramente por um generoso amor. Vós amaste Maria, que trouxe ao mundo o Filho de Deus. E, assim, com Ela participastes, de modo especial, do mais belo ato de amor jamais conhecido neste mundo; a vinda do Filho de Deus para a salvação da humanidade.       Deus, que é amor, viveu em nosso lar. Ele se alimentou à vossa mesa, partilhou da intimidade de vossa vida familiar, de vossas alegrias e tristezas; enfim, participou de todos os momentos de vossa vida.       Como a atenção dos pais tem como centro os seus filhos, porque os amam, assim vossa generosidade e a de Maria tinham naturalmente o seu centro no Filho de Deus, vosso próprio Filho. Como uma única família, amastes aqueles que estavam ao seu redor.       Por causa de vosso  profundo amor, merecestes desempenhar uma parte ativa e importante no mistério da salvação, o mais perfeito ato de amor que abarca em seu amplexo todos os homens.       São José, o amor foi uma praticamente permanente em toda a nossa vida. Ensinai-nos a fazer o mesmo. Ajudai-nos a compreender que o amor vem de Deus. Quando não conseguimos compreender  a vontade de Deus, e às vezes vivemos mesmo no ódio, ajudai-nos no desejo de realizar a vontade de Deus a nosso respeito. Sabemos que, uma vez que nossos corações se abrirem ao amor, a face do mundo se transformará. O nosso próximo não será mais uma pessoa voltada ao menosprezo, mas ao amor.       Concedei-nos ver que a vida cristã é uma vida de amor total, e que, realmente, com exceção do amor de Deus e do próximo, nada é verdadeiramente importante. Como vós, ó São José, desejamos amar a Deus cada vez mais e partilhar com nosso próximo um amor fiel e generoso. Amém.  QUARTO DIA - São José, o pai de Jesus.         São José, para o povo de Nazaré, Jesus era o vosso filho, pois eles mesmos disseram quando ele os visitou durante o seu mistério. “ Não é ele o filho do carpinteiro?” Vós fostes verdadeiramente um pai para Jesus, o Filho de Deus.       Vossa solicitude paternal se mostrou no terno carinho para com Maria, durante os meses que precederam o nascimento de Jesus. Constantemente, Vós a ajudastes e animastes. Deus vos escolheu porque sabia que teríeis um terno amor por Maria. Ele sabia que Vós seríeis capaz de lhe falar de um modo encorajador, quando ela se sentisse cansada ou em dificuldades: este amor contribui para a formação do caráter humano do Filho de Deus.        Como um bom pai Vós proporcionastes a Jesus uma boa educação. Vós lhe ensinastes, quando ele ainda era criança, todas as coisas que um pai partilha com seu filho. Sua prontidão para com as pessoas e as coisas se desenvolveram sob vossa influencia de tal modo que, juntos, admiraram os lírios dos campos, os pássaros do céu, os vinhedos e os trigais. Em vossa companhia Jesus veio a descobrir, por própria experiência, a beleza da terra e da humanidade. Sem o saber, estáveis ajudando a preparar algumas das mais belas páginas do Evangelho.       São José ensinai-nos a mar nossos próprios  filhos, como vós amastes a Jesus. A partir do exemplo de vosso amor, possam eles ter em apreço a fé, a pureza, a devoção e o respeito por tudo o que é belo. Que sua visão da vida possa ser sempre centrada no Cristo. Amém.  QUINTO DIA - São José, esposo da Mãe de Deus         São José, quando contemplamos a fé de Maria, seu amor, coragem e pureza, compreendemos vossa felicidade em tê-la como esposa.       Éreis marido e mulher e vos dedicastes um ao outro. Vosso amor era terno e repleto de ação mútua. Era um amor forte, nunca abalado pelas provações e dificuldades da vida; era um amor puro, que renunciou às gratificações da carne a fim de realizar o plano salvador de Deus.       A Virgem Maria  vos confiou seu corpo e alma e, assim, permaneceu sempre virgem de comum  acordo convosco. Vosso amor mútuo floresceu, através de vossa virgindade, como um sinal do amor de Deus pelo homem. A solidariedade de Adão e Eva rejeitou a Deus, enquanto vossa união com Maria trouxe o Cristo ao mundo.       São José, ensinai-nos a amar, não de modo egoísta, pensando só em nós mesmos, mas generosamente, com um amor terno, gentil, dedicado a outra pessoa. Sabemos, perfeitamente, que a pessoa que diz amar, quando na realidade só pensa em si mesma, é mentirosa.       Não somos todos chamados à virgindade como Vós. Nossos matrimônios são bons, de acordo com o plano Criador . Ensinai-nos a fidelidade em nosso amor, para que nosso matrimônio seja um testemunho da presença de Deus em nós. Ensinai-nos a respeitar um ao outro para juntos, conseguirmos a salvação.       São José, Vós abristes ao mundo o caminho da salvação na pureza de vosso amor. Concedei-nos acolher com amor o Filho de Deus em nossas vidas e sermos vossas testemunhas em nosso mundo contemporâneo. Amém. SEXTO DIA - São José, Homem de Oração.         Ao terminar vosso trabalho no fim do dia, ó meu caro São José, Vós procuráveis Maria para, juntos, cuidarem do Menino Jesus, pois, à semelhança das outras crianças, o Filho de Deus necessitava de alguém que o orientasse e guiasse enquanto crescia. De fato, segundo a tradição judaica, era o vosso papel, como chefe de família, ensinar-lhe tanto as lições da vida quanto os ensinamentos da Bíblia, porque assim prescrevem as Escrituras: “Tu repetirás e inculcarás estas palavras a teus filhos.” (Dt.6-7).       Junto com Maria, Vós, portanto, deveis ter falado a Jesus sobre tudo o que Deus fizera por seu povo, bem como lhe haveis ensinado tanto o significado quanto o uso de sinais e gestos sagrados. Em tudo isto Vós pudestes ser um verdadeiro pai para Jesus e, assim, com a colaboração de Maria fostes competente, ao cumprir a responsabilidade de formar a sua alma humana.       Com certeza, juntamente com vossa família, Vós recitastes a grande oração do Deuteronômio: “ Ouve, ó Israel, o Senhor teu Deus é o único Deus. Por isso, tu amarás o Senhor teu deus de todo o teu coração, com toda a tua alma e com toda as tuas forças. “Sem dúvida , Vós haveis pronunciado estas maravilhosas palavras lentamente, para que Maria tivesse tempo de poder ajudar vosso filho a repeti-las.       Familiarizado com a palavra divina, vós deveis, também, ter rezado nos momentos de alegria e de mágoa, especialmente quando éreis incapaz de compreender tudo  que estava acontecendo ao vosso redor. Por isso, ó doce São José, ensinai-nos como devemos rezar e como devemos valorizar os momentos em que, sozinhos, com nossas famílias ou com toda a comunidade cristã, convidamos a Deus para que faça parte de nossa vida de todos os dias. Amém. SÉTIMO DIA - São José, modelo justo.         Ajudai-nos, ó São José, a sermos justos. Vós sabeis que, para sermos um homem completo, nossos corações e mentes devem estar abertos ao nosso Criador. Vosso filho não nos pede uma falsa piedade, mas um  coração sintonizado com a vontade de Deus. Àqueles  que se contentavam com uma oração ritual e formal, ele disse: “ Não aqueles que dizem Senhor!, Senhor!, que entrarão no reino dos céus, mas os que fazem a vontade de meu Pai. “O mais importante é viver todos os dias na presença de Deus”.        À primeira vista, nossa vida pode nos parecer ter sido bem banal. Eram as mesmas coisas a serem feitas todos os dias; os mesmos encargos e obrigações a serem cumpridos. Porém, vós os realizastes com tal alegria e fidelidade que, aos olhos de Deus, fostes digno de ser o pai nutrício de Jesus.       Em vossa família partilhastes com Jesus e Maria trabalho, sofrimento e amor; com humildade cumpriste a missão que vos foi confiada pelo amor de nosso Deus.       São José, ensinai-nos a ser justos. Como Vós, nós queremos viver uma vida de fidelidade a nosso Criador. Ajudai-nos a compreender que amar é partilhar. Ensinai-nos a fazer a vontade de nosso Pai que nos ama tanto. Amém.  OITAVO DIA - São José, Operário modelo              Quando Deus criou o mundo, segundo os planos do Criador, o trabalho deveria ser algo agradável e realizador. Mas, depois que o homem se afastou de Deus, o trabalho tornou-se fonte de dificuldades e sofrimentos. São José, Vós vos submeteste a lei do trabalho porque compreendeste que o trabalho deveria novamente tornar-se bom e enobrecedor, de acordo com o projeto do Criador. Este foi o segredo de vossa vida de operário.       Quando Deus decidiu que seu Filho teria um pai adotivo, Ele escolheu um operário, para mostrar seu apreço pelo trabalho. E Vós não o desapontastes. Pusestes todo vosso coração no cumprimento de vosso labor, que se tornou uma expressão de amor para com o Senhor.       Hoje, nós vos imaginamos facilmente sorrindo, a face bronzeada brilhante de suor, caminhando pela estrada em direção a Nazaré, com uma sacola de ferramentas no ombro. Éreis, então, um carpinteiro e trabalhavas a madeira, cortando, aplainando, serrando e pregando. Fizestes tudo o que os carpinteiros sabem fazer, pois, com efeito, vosso trabalho era semelhante ao de qualquer outro carpinteiro de osso tempo, só que tudo era feito inteiramente na presença de Deus.       São José, ensinai-nos a amar nosso próprio trabalho, de tal modo que ele se torne para nós fonte de realização e de felicidade. Concedei-nos fazer nosso trabalho com justiça e honestidade, considerando que um trabalho bem feito é uma expressão do amor que temos por nosso Deus. A vosso exemplo, ensinai-nos a acolher com carinho o Filho de Deus, onde quer que estejamos trabalhando. Amém.  NONO DIA - São José, Modelo de obediência              São José, vossa constante obediência a Deus foi uma das mais notáveis características de vossa vida espiritual, porque toda vossa vida foi baseada na fidelidade, confiança e obediência ao Senhor que vos amou.       Bem no início do Evangelho, conta-se que Maria, que vos estava prometida em casamento, ficou grávida. Sendo um homem justo, Vós decidistes abandoná-la secretamente para não prejudicá-la. O Senhor, no entanto, vos pediu que a desposasse como a uma esposa fiel e, Vós, em atenção a esta primeira intervenção de Deus, penetrastes plenamente com Ele, nos sempre misteriosos caminhos da Encarnação.       Apenas uns meses mais tarde, o Imperador Romano ordenou que um recenseamento fosse feito em todo seu Império. Com firme confiança na Providência Divina Vós aceitastes esta segunda provação. Assim, vos pusestes a caminho de Nazaré para Belém, a cidade de Davi, onde nasceu o filho de Deus.       Após a visita dos Magos, novamente o Senhor vos ordenou: “Levanta-te, toma o menino e sua mãe e foge para o Egito e fica lá até o tempo que eu te disser.” Sem hesitar um só momento, despertastes vossa família e, naquela mesma noite, iniciaste viagem para o Egito e lá permanecestes todo o tempo que a Deus aprouve.       Numerosos anos se passaram até a morte do Rei Herodes, mas, finalmente, o Senhor ordenou uma vez mais: “Levanta-te, toma o menino e sua mãe volta para a terra de Israel.” E, então, com admirável fidelidade, Vós vos levantastes, tomastes o menino e sua mãe e voltastes para viver na aldeia de Nazaré.       Embora o Evangelho seja muito parcimonioso sobre como aconteceram estas intervenções, a cada momento ele diz que Deus enviava o Anjo para vos comunicar a sua vontade. Estes exemplos bastam para nos fazer compreender como obedecestes completamente a estes mensageiros.       Porém, como Vós bem sabeis, o Senhor nos fala também em nossas vidas; isto Ele o faz pelos acontecimentos que se sucedem a nosso redor, no silencio da oração, nos ensinamentos da Igreja. Ajudai-nos, ó glorioso  São José, a discernir a voz de Deus no meio de todas as distrações do nosso mundo. Amém.