TRÍDUO PARA PEDIR GRAÇAS

  TRÍDUO PARA PEDIR GRAÇAS I – Amabilíssimo Esposo de Maria, sempre Virgem, e nosso amorosíssimo advogado, São José, a vós recorro humildemente, por aquelas sete dores acerbíssimas que transpassaram vosso coração no curso desta vida mortal, recomendo este negócio pelo qual tanto anseia meu coração. Impetrai-me, ó grande santo, esta tão suspirada graça, em memória daquela afetuosa assistência, que Maria vos prestou na hora de vossa preciosa morte. Apresentai-me em seu misericordiosíssimo trono. Ó Maria, dizei-lhe: tende piedade deste infeliz, por aquele amor que eu vos tive como esposa dileta.Pai Nosso – Ave Maria – Glória e Oremos... II – Amabilíssimo Pai putativo de Jesus Redentor, a vós recorro, suplicando-vos por aquelas sete suavíssimas alegrias que inundaram vosso coração nesta vida, vos recomendo este negócio que tanto me aflige. Alcançai-me, ó grande Santo, tão suspirada graça, em memória daquele admirável conforto, que vos prestou Jesus nos últimos momentos de vossa vida. Apresentai-me em seu piedosíssimo trono. Dizei-lhe: tende Jesus, meu caro e amado Filho, piedade deste infeliz, por aquele amor que vos consagrei.Pai Nosso – Ave Maria – Gloria e Oremos... III – Amabilíssimo representante, na terra, da Trindade Sacrossanta, e meu amorosíssimo advogado São José, a vós recorro devotamente, por aqueles altíssimos favores dos quais fostes, no céu, largamente enriquecido, recomendo-vos com todas as veras de meu espírito, este negócio que tanto me interessa. Impetrai-me, ó grande Santo, tão suspirada graça, em memória daquela glória inefável, à qual fostes pela Santíssima Trindade sublimado depois de vossa venturosa morte neste vale de lágrimas. Apresentai-me em seu clementíssimo trono. Dizei-lhe: tende, ó Deus, piedade deste infeliz, por aquela humilde reverência que a mim tiveste sobre a terra, e por aquela glória sublimíssima, com que vos dignastes honrar-me no céu.Pai Nosso – Ave Maria – Glória e Oremos... Oremos; Não, gloriosíssimo protetor São José, não, aqui nada posso obter por mim mesmo. Reconheço minha fraqueza e ingenuamente a confesso.Eis-me, porém, implorando vosso potentíssimo patrocínio, o que por mim não posso conseguir, alcança-lo-ei por meio de vossa intercessão. Ouvi, ó grande Santo, meus gemidos, atendei meus suspiros; as lágrimas que a vossos pés derramo vos movam à piedade. A vós, sim, a vos recorro, ó liberalíssimo advogado, afim de que me impetreis aquela graça, pela qual me vedes aqui diante de vós, gemendo e suplicando.Quando, pois, podeis junto à Maria, quanto junto à SS. Trindade, tudo, tudo empregarei a tal fim. Supri a minha fraqueza, e fazei que, alcançando-me vós, tão suspirada graça, venha eu alegre e contente dar-vos as devidas ações de graças, e cantar hinos de eternos louvores e de eterno reconhecimento.V. Rogai por nós, São José.V. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.  
São Francisco de Sales, na hora da morte, cheio de paz, exclamou:“Não sabeis que sou todo de São José?”