08/07/2018 O BASTANTE - 14º DOMINGO DO TEMPO COMUM

Domingo, 08 de julho de 2018  - 14º Domingo do Tempo Comum                                                                                                      

Ez 2,2-5                                               Sl 123,1-4                                           2Cor 12,7-10                      Mc 6,1-6

 

                                                                               O BASTANTE

 

... Basta-te a minha graça  ...” (2Cor 12,9)

 

Aleluia! Todo Domingo é dia de Ressurreição, a celebração semanal da primeira manhã de Páscoa quando Jesus ressuscitou dos mortos, triunfando sobre o pecado e a morte, fazendo todas as coisas novas para nós. Hoje é o dia da unidade, quando os crentes em todo esse mundo se unem para louvar a Deus todo-poderoso, para ouvir a Sua Palavra, viva e poderosa, e receber o Pão da Vida, o Próprio Jesus. Hoje aprendemos novamente que Deus nos ama tanto que nunca nos dá Suas bênçãos o suficiente. Aleluia!

 

Como é maravilhoso o plano de Deus para este dia! Todavia, ocasionalmente alguém de nosso conhecimento poderá nos dizer “já estou farto desta igreja”, ao invés de “a graça e Deus é o bastante para mim”. Uma razão para essa diferença de opinião é revelada no salmo de resposta de hoje. Quando nossos olhos estão fixados em Jesus como Senhor, em espírito de humildade ( Sl 123,2; Hb 12,2), então estamos abertos à Sua misericórdia e Sua graça. Quando tiramos nosso foco do Senhor, Deus não significa o bastante para nos satisfazer; ao invés disso, procuramos satisfação em alguma outra coisa.

 

Hoje, quando você observar o dia do Senhor em todo o seu esplendor, examine a si mesmo(a) e veja se tem fé ( 2Cor 13,5). “... Que estais procurando? ...” (Jo 1,38). “Fazes pouco caso dessas consolações divinas e das palavras suaves que te são dirigidas?” (Jó 15,11)

 

Oração: Pai, Tu nos abençoas mais do que o bastante com boas coisas (Lv 25,21). Agradecemos a Ti, meu Senhor, meu Deus, meu Tudo.

Promessa:Por isso, eu me comprazo nas fraquezas, nos opróbrios, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias por causa de Cristo. Pois quando sou fraco, então é que sou forte.” (2Cor 12,10)

Louvor: Louvor a Jesus, Aquele que concluiu a obra da nossa salvação e trouxe a vitória para a humanidade.