14/06/2018 NOVAMENTE

Quinta-feira, 14 de Junho de 2018                                                                                                       

1Rs 18, 41-46                                    Sl 65, 10-13                                        Mt 5, 20-26

NOVAMENTE

“Por sete vezes, ele disse-lhe: Volta e olha de novo.” (1Rs 18,43)

 

Elias orou sete vezes por algo que era bom, algo que fora prometido: a chuva necessária para acabar com uma fome de três anos e meio. Orou mais de uma vez. Às vezes temos de perseverar na oração.

 

Deus certamente nos ouve na primeira vez que oramos, se a nossa oração vem de um coração misericordioso e perdoador e de serviço a Ele (Eclo 35, 16-17). Elias não ficou cético na primeira vez que orou por chuva e a mesma não ter vindo logo. Ele creu em Deus e confiou n’Ele, e orou novamente, por sete vezes (1Rs 18, 41 ss). “A oração do justo tem grande eficácia. Elias era um homem pobre como nós e orou com fervor para que não chovesse sobre a terra, e por três anos e seis meses não choveu. Orou de novo, e o céu deu chuva, e a terra deu o seu fruto.” (Tg 5, 16-18)

 

A necessidade de persistência na oração é para o nosso bem. Ensina-nos a ir a Deus espontaneamente e regularmente. Nós aprendemos que Deus é a fonte de tudo. Ensina-nos a não dar as costas a Deus e nos lembra que devemos ser gratos a Deus ao receber a resposta à nossa oração. Embora Deus nunca durma nem adormeça (Sl 121, 4), pode parecer que Ele não nos ouve quando as nossas orações não são respondidas rapidamente. Precisamos, portanto, orar persistentemente, não para que Ele possa nos ouvir melhor, mas para que possamos aprender a ouvi-lo melhor.

 

A perseverança na oração nos treina na disciplina do Senhor. Jesus colocou as mãos sobre o cego duas vezes para curá-lo (Mc 8, 23-25). Então ore com persistência e perseverança. Teríamos nós uma cultura da morte se houvessem fiéis suficientes  perseverado em orar décadas atrás? Persevere em oração hoje pela Igreja do futuro.

 

Oração: Pai, que eu tenha graça de "nunca cessar de orar" (1Ts 5, 17).

Promessa:A mão do Senhor veio sobre Elias.” (1Rs 18, 46)

Louvor: Joyce orou por muitos anos pela libertação de seu marido do vício e viu suas orações atendidas.