12/06/2018 PELO AMOR DE DEUS

Terça-feira, 12 de Junho de 2018                                             

1Rs 17, 7-16                                                  Sl 4, 2-5; 7-8                          Mt 5, 13-16

PELO AMOR DE DEUS

“O Senhor faz maravilhas pelos seus eleitos.” (Sl 4, 4)

 

Você quer ver as maravilhas de Deus? Então esqueça delas! Quanto mais nos concentramos em ser servos fiéis de Deus - servindo-O em pureza e em amor obediente, sem nos preocuparmos em ser recompensados – mais Ele fará maravilhas pelos seus eleitos (Sl 4, 4). Se o nosso serviço a Deus é motivado por um interesse em receber as Suas maravilhas, Ele ainda pode se mover maravilhosamente em nosso favor, porque Ele não pode ser infiel (2Tm 2, 13), mas nesse caso, somos os perdedores finais. Desse modo, nós limitamos o que receberemos de Deus, porque a medida limitada que damos a Deus, é a mesma que nos será devolvida (Mt 7, 2).

 

Em vez de focar nas maravilhas de Deus, concentre-se apenas no Deus das maravilhas. Concentre-se na Sua fidelidade, no Seu coração e nas maneiras pelas quais Ele está chamando você para viver a sua vocação específica na edificação de Seu reino. É por isso que Jesus nos ensinou a orar para desejar que o reino de Deus venha antes de começarmos a nos concentrar nas nossas próprias necessidades (Mt 6, 10). Isto foi o que a viúva de Sarepta fez. Embora empobrecida, ela colocou uma prioridade maior no reino de Deus do que nas suas próprias necessidades (1Rs 17, 15). E então, Deus abençoou a sua fidelidade que se esquecia de si própria, com muito mais maravilhas do que ela jamais poderia ter sequer imaginado (Ef 3, 20): um ano de comida milagrosa (1Rs 17, 16) e a ressurreição do seu filho por meio de Elias (1Rs 17, 22; Eclo 48, 5). “Vai e faz tu o mesmo” (Lc 10, 37).

 

Oração: Pai, eu te servirei com alegria (Sl 100, 2). “Tu pões alegria no meu coração, mais do que na abundância de cereais e vinho.” (Sl 4, 8)

Promessa:Que a tua luz brilhe diante dos homens, para que eles possam ver bondade nos teus atos e louvar ao teu Pai celestial.” (Mt 5, 16)

Louvor: Ler a Bíblia como uma carta de amor pessoal de Deus mudou a forma como Filipe via a Deus e a si mesmo. Ele agora confia totalmente no amor providencial do Senhor.