02/06/2018 FAZ A PERGUNTA

Sábado, 2 de Junho de 2018 -  São Marcelino e São Pedro                                                

 

Jd 17; 20-25                                 Sl 63, 2-6                                               Mc 11, 27-33

 

FAZ A PERGUNTA

 

“Jesus respondeu-lhes: ‘Também eu vos farei uma pergunta’” (Mc 11, 2915)

 

Você já percebeu que Jesus estava constantemente fazendo perguntas para aqueles que o cercavam? “Examine as Escrituras” (Jo 5, 39), especialmente os evangelhos e observe os contextos em que Ele faz essas perguntas. Às vezes, Ele faz uma pergunta para obter uma resposta de fé (Lc 18, 41). Outras vezes, Ele faz a pergunta como preparativo e um grande final para um ensinamento (Mt 21,31; 42). Em outras ocasiões, Ele pergunta o que sabe que ninguém responderá, simplesmente para levar até um determinado ponto (Mc 3, 4; Mt 22, 45).

 

Algumas das perguntas mais interessantes de Jesus foram em resposta a comentários ou a perguntas de má-fé (Mc 2, 24-25). Jesus frequentemente defendia a fé não tanto ao dar uma resposta; mas em vez disso, Ele responderia aos Seus adversários questionando-os. Jesus e os apóstolos não se afastaram da autoridade e desafiaram aqueles que os desafiavam.

 

Da mesma forma, nós, que seguimos a Jesus, podemos dar nosso sinal que cremos n’Ele. Nós cristãos tendemos a nos humilhar diante daqueles que procuram nos desacreditar? Somos mansos e humildes, respondendo pacientemente a todos os desafios pelo que acreditamos? Isso pode ser apropriado às vezes. No entanto, a base da nossa fé cristã deve ser sólida como rocha e testada pelo tempo. Como Jesus, podemos operar a partir de uma posição de confiança e de autoridade e questionar os nossos adversários quando defendem as suas posições.

 

Aprenda com Jesus. Uma pergunta bem cronometrada em nossos lábios pode abrir um coração hostil para sempre.

 

Oração: Pai, que minhas palavras Te sejam agradáveis!

Promessa:A tua bondade é um bem maior que a vida.”(Sl 63, 4)

Louvor: Os santos Marcelino e Pedro converteram o carcereiro, a sua esposa e filha através de sua fé inabalável em Jesus.