08/05/2018 A ÚNICA VIDA PELA QUAL VALE A PENA MORRER

Terça-feira, 08 de maio de 2018                                             

 

At 16,22-34                                                        Sl 138,1-3.7.8                                                    Jo 16,5-11

 

A ÚNICA VIDA PELA QUAL VALE A PENA MORRER

 

Eu te celebro, Iahweh, de todo o coração, pois ouviste as palavras de minha boca ...” (Sl 138,1)

A descoberta da “... radical novidade cristã que promana do Batismo ...” (Christifidelis Laici Papa João Paulo II, 10) é algumas vezes enterrada pelos nossos pecados e pela nossa tibieza (Ap 3,16). Em nossa recusa em nos entregarmos totalmente ao Senhor, nós fazemos do cristianismo um clube, um jogo, uma organização, ou um passatempo. Entretanto, a vida em Cristo não é meramente uma opção como um possível estilo de vida. Ela é o único Caminho que é verdadeiro, cheio de vida, amoroso, libertador, e vitorioso sobre a morte. Ser um(a) Cristão(ã) é a mais radical e excitante aventura que o ser humano pode decidir seguir.

 

Nossa vida em Cristo é a única vida pela qual vale a pena morrer. Em Cristo e por Cristo é nosso privilégio ser atacado, despido, açoitado, aprisionado, e martirizado (At 16,22 ss). Na vida cristã, a terra treme, as prisões são derrubadas, as portas se abrem, e as correntes soltam-se (At 16,26 ss). A vida sem Cristo é tão entediante que somente aqueles que estão cegos pelo pecado e mortos no pecado permanecem nela.

 

O que você está esperando? Escolha a vida (Dt 30,19), o entusiasmo, e o amor. “... Crê no Senhor e serás salvo, tu e a tua casa.” (At 16,31)

 

Oração: Pai, dá-me uma vida pela qual valha a pena morrer.

Promessa:No entanto, eu vos digo a verdade: é de vosso interesse que eu parta, pois, se eu não for, o Paráclito não virá a vós. Mas se eu for, enviá-lo-ei a vós.” (Jo 16,7)

Louvor: Ana ora com a Sagrada Escritura sempre que sofre de insônia.