08/02/2018 QUANDO A UNIDADE É A IDOLATRIA

Quinta-feira, 8 de Fevereiro de 2018  - São Jerônimo Emiliano, Santa Josefina Bakhita

 

 

1Rs 11, 4-13              Sl 106, 3-4; 35-7; 40              Mc 7, 24-30

 

QUANDO A UNIDADE É A IDOLATRIA

 

“Deixa primeiro que se fartem os filhos, porque não fica bem tomar o pão dos filhos e lançá-lo aos cães."

(Mc 7, 27)

 

O povo judeu não teria nada a ver com os gentios para que não fossem seduzidos a adorar os falsos deuses dos gentios. Salomão ignorou essa proibição. Ele mesmo se casou com esposas gentias (1Rs 11, 4 ss). Isso levou à idolatria, que levou a guerras e guerra civil. Salomão demonstrou o quão destrutivo era para os judeus se misturarem com os gentios.

 

Jesus chamou cristãos judeus não só para se misturar com os gentios, mas também para se tornar um com eles (Ef 3, 6; 1Cor 12,13). A cura e libertação da filha da mulher sírio-fenícia era uma das várias prefigurações de que os judeus e os gentios seriam um no corpo de Cristo. Uma vez que a mistura de judeus e gentios repetidamente e tragicamente falhou durante séculos, Jesus deveria ser maior que Salomão para o seu plano de unidade funcionar (Lc 11,31). De fato, Jesus teria que ser Deus para que os judeus e os gentios se unissem à glória de Deus e não à idolatria.

 

Jesus é Deus. "Ele é a nossa paz, e foi Ele quem criou os dois, quebrando a barreira da hostilidade que nos separava" (Ef 2,14). "Não existe entre vós judeus ou gregos" (Gl 3,28). "Todos são um em Cristo Jesus" (Gl 3, 28).

 

Oração: Jesus, faz que todos os cristãos sejam um como Tu e o Pai são um! (Jo 17, 21)

Promessa: "Quando ela voltou para casa, encontrou a menina deitada na cama. O demônio havia saído." (Mc 7, 30)

Louvor: São Jerônimo escreveu: "Se permaneceres constante diante das provações, o Senhor te dará paz e descanso pelo tempo que te resta neste mundo e para sempre no próximo".