14/11/2017 GRATO, "...SERVOS INÚTEIS..."

Terça-feira, 14 de novembro de 2017                        

 

Sb 2,23-3,9                        Sl 34,2.3.16-19                         Lc 17,7-10

 

                                                GRATO, “... SERVOS INÚTEIS ...       

 

... Somos servos inúteis, fizemos apenas o que devíamos fazer.” (Lc 17,10)

 

Servir ao Senhor é o mais admirável privilégio possível para um ser humano. Um dia nos seus átrios vale mais do que mil dias em qualquer outro lugar (Sl 84,11). Recolher o lixo para Jesus é melhor do que ser o Diretor Presidente de qualquer conglomerado multinacional.

 

Contudo, no serviço ao Senhor, não devemos nos concentrar em quanto estamos fazendo para Ele, mas sim em quanto Ele está fazendo por nós permitindo que façamos algo por Ele. Devemos olhar para nós mesmos como “servos inúteis”, mas para Jesus, como Senhor e Deus, digno de nosso louvor ( Ap 5,12). Não devemos ver a Missa de Domingo como nossa obrigação dominical, mas sim como uma oportunidade privilegiada em nossa vida. Deus não nos deve nada, mas nós devemos tudo à Ele. Deus pode muito bem seguir em frente sem nós (Est 4,14); nós somos honrados por sermos incluídos(as) pelo Senhor em qualquer atividade, mesmo nas mais difíceis tarefas. Deus não precisava nos ter criado, salvado, escolhido, ou usado, mas Ele assim o quis. Nós não deveríamos ficar nos queixando, mas sim agradecendo. “Servi a Iahweh com alegria. Ide a ele com gritos jubilosos!” (Sl 100,2)

 

Oração: Pai, eu Te agradeço por ter escolhido me criar e me amar.

Promessa:A vida dos justos está nas mãos de Deus, nenhum tormento os atingirá.” (Sb 3,1)

Louvor: Quando Miriam decidiu dedicar a Deus a primeira hora de seus dias em oração, o restante do seu dia parece correr em perfeita ordem.