13/11/2017 ESCANDALIZADO OU NÃO ESCANDALIZADO? SÃO DIOGO DE ALCALÁ

Segunda-feira, 13 de novembro de 2017 - São Diogo de Alcalá

 

Sb 1,1-7                                Sl 139,1-10                                Lc 17,1-6

 

                                    ESCANDALIZADO OU NÃO ESCANDALIZADO?

 

Jesus “... É inevitável que haja escândalos, mas ai daquele que os causar!”(Lc 17,1)

 

Através da história do cristianismo e da humanidade, escândalos têm inevitavelmente surgido. Falar sobre esses escândalos faz com que as situações fiquem ainda piores. No entanto, nós podemos fazer com que até mesmo escândalos cooperem “... em tudo para o bem daqueles que o amam [a Deus] ...” (Rm 8,28), se nós:

· nos acautelarmos de modo a não causar escândalos (Lc 17,3),

· nos acautelarmos para prevenir escândalos (Lc 17,3),

· corrigirmos os nossos irmãos e irmãs (Lc 17,3),

· perdoarmos aos outros setenta vezes sete vezes (Lc 17,4; Mt 18,22),

· orarmos para aumentarmos a nossa fé (Lc 17,5), e

· usarmos a nossa fé para mover árvores, montanhas, e tudo o mais que for necessário de modo a promover o Reino de Deus (Lc 17,6).

 

É claro que não conseguiremos fazer todas essas coisas por nosso próprio poder, mas somente pelo poder do Espírito (Zc 4,6b). Através da história, o Espírito tem transformado as piores situações, é continuará a fazer isso também nos tempos atuais. Consequentemente, peça ao Espírito (Lc  11, 13) para serem estimulados os dons em sua vida (2Tm 1, 6-7). Siga aquilo a que o Espírito conduz (Gl 5,25) de modo que Ele se oponha às aspirações da carne (Gl 5,17) e condene o mundo ((Jo 16,8). Você não causara escândalos; na realidade você permitirá que eles se tornem bênçãos.

 

Oração: Senhor, que eu permita que o Espírito Santo atue através de mim para renovar a face da terra e livrá-la de escândalos (Sl 104,30).

Promessa:A Sabedoria é um espírito amigo dos homens, não deixa impune o blasfemo por seus propósitos; porque Deus é a testemunha de seus rins, perscruta seu coração segundo a verdade e ouve o que diz a sua língua.” (Sb 1,6)

Louvor: São Diogo de Alcalá (Espanha), ficou retido em Roma devido a uma grave epidemia. Atuou na vanguarda da obra de assistência aos doentes, unindo ao exercício prático da caridade os dons carismáticos de que era dotado para a cura dos atingidos pela epidemia.