06/11/2017 ANGÚSTIA OU MISTÉRIO?

Segunda-feira, 06 de novembro de 2017                                                                                         

Rm 11,29-36                                    Sl 69,30.31.33.34.36                      Lc 14,12-14

 

                                                ANGÚSTIA OU MISTÉRIO?

 

Ó abismo da riqueza, da sabedoria e da ciência de Deus! Como são insondáveis seus juízos e impenetráveis seus caminhos!” (Rm 11,33)

 

O Senhor disse: “Com efeito, os meus pensamentos não são os vossos pensamentos e os vossos caminhos não são os meus caminhos, oráculo de Iahweh.” (Is 55,8). O sermos tão diferentes de Deus é inicialmente visto como um problema. Nós até mesmo desejamos que Deus fosse mais semelhante a nós. Contudo, se aceitarmos a transcendência e o mistério de Deus, nós podemos começar a olhar além das piores situações e ver a mão de Deus. Isso nos enche de esperança ao invés de nos desencorajar.

 

Por exemplo, o que aconteceria se você convidasse várias pessoas pobres e incapacitadas para jantar e nunca recebesse nenhum convite para ir às suas casas? Aqui está você – sozinho(a), fazendo a refeição sozinho(a), e sentindo pena de si mesmo(a). No entanto, se você tiver o pensamento de Deus (1Cor 2,16), você começará a se regozijar, pois verá que está em uma situação maravilhosa, na qual “...serás, porém, recompensado na ressureição dos justos.” (Lc 14,14)

 

O que aconteceria se você, como São Paulo, sentisse “... uma grande tristeza e uma dor incessante ...” (Rm 9, 2)  porque seu País é alienado com relação a Deus? O Senhor, no entanto, pode iluminar os olhos do seu coração (Ef 1, 18) para ver que Ele “... coopera em tudo para o bem daqueles que o amam ...” (Rm 8, 28), mesmo nas piores circunstâncias.

 

Quando nós vemos até mesmo as piores coisas da maneira que Deus as vê, nós exclamamos: “Ó abismo da riqueza, da sabedoria e da ciência de Deus! Como são insondáveis seus juízos e impenetráveis seus caminhos! ... Porque tudo é dele, por ele e para ele. A ele a glória pelos séculos! Amém.” (Rm 11,33.36)

 

Oração: Pai, enche-me de alegria por causa do Teu mistério.

Promessa:Porque os dons e a vocação de Deus são sem arrependimento.” (Rm 11,29)

Louvor: Como resultado da oração de uma novena, Alice decidiu ouvir mais atentamente o seu marido.